Home > P.P.News (Assine Já) > Clipping PPNews > Horas contadas - Empresa deve pagar hora extra para motorista de caminhão

Horas contadas - Empresa deve pagar hora extra para motorista de caminhão


“A verificação do cumprimento das previsões de viagem, o conhecimento prévio da rota preestabelecida, além da utilização do tacógrafo e principalmente do Redac e do Autotrac são elementos suficientes para configurar o exercício patronal do controle da jornada praticada pelo motorista”, considerou o relator, ministro Lelio Bentes Correa.

A decisão do TST mudou o posicionamento adotado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (Minas Gerais), favorável à empregadora, a Martins Comércio e Serviços de Distribuição. Apesar de reconhecer que a empresa tinha conhecimento prévio dos roteiros e distâncias a serem cumpridos, bem como do tempo gasto em cada viagem, o TRT mineiro entendeu que o controle de horário não seria possível porque os instrumentos eletrônicos de controle (Redac e Autotrac) não serviriam para medir a jornada diária de trabalho.

A 1ª Turma do TST, contudo, esclareceu “que o motorista usava, no caminhão, além do tacógrafo, recursos de controle de percurso e velocidade chamados Redac e Autrotac, tendo sido confirmado, a partir de depoimentos testemunhais, que ‘a empresa sabia previamente os roteiros e as distâncias a serem cumpridos, bem como o tempo gasto em cada viagem’”. Por isso, tem direito ao pagamento das horas extras.

RR 777.936/2001.0

Fonte: Revista Consultor Jurídico - 20/9/2006


 
 
Voltar | Topo | Indicar a um amigo | | Imprimir página | Início
 

Home  |  Política de Privacidade  |  Mapa do Site  |  Anuncie no PP  |  Fale Conosco

2009 Produtos Perigosos. Todos os direitos reservados. Política de privacidade

Área restrita: E-mail: Senha: Lembrar senha
 
Nipotech