Home > P.P.News (Assine Já) > Clipping PPNews > Caminhão capota em rodovia e causa vazamento de 18 mil litros de etanol

Caminhão capota em rodovia e causa vazamento de 18 mil litros de etanol

O capotamento de um caminhão bitrem tanque resultou no vazamento de cerca de 18 mil litros de etanol no km 462,8 da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em Presidente Prudente. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, o acidente foi por volta das 23h do último dia 04.03 (sexta-feira), próximo ao Rio Santo Anastácio.

Conforme o sargento Pedro Tavares Pereira, da Polícia Rodoviária, o caminhão seguia no sentido Pirapozinho-Prudente carregado com 45 mil litros de etanol hidratado. O veículo era composto pelo "cavalo, mais dois semi reboques".

"No local, por motivos a serem esclarecidos pela perícia, o motorista perdeu o controle, tombou além do acostamento, e caiu em uma ribanceira ao lado direito da pista", afirmou o sargento.

Ele ainda disse que em acidentes como este, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e o Corpo de Bombeiros são acionados e o local é isolado. "A dificuldade é imensa [para retirar o caminhão]. A pista no sentido norte [Pirapozinho-Prudente] foi interditada para retirar o veículo com o auxílio de dois guinchos", enfatizou.

O técnico ambiental da Cetesb, Luís Carlos Barbosa Cardoso, explicou que já fez uma análise prévia do local e que ainda verifica os possíveis danos ambientais. "Ainda é prematuro afirmar, mas já percorri até às margens do rio e dá para afirmar que não chegou até o rio. Parece que está contido nas proximidades do acidente", pontuou.

Cardoso enfatizou que o etanol não causa "maiores preocupações" como os demais combustíveis, devido a sua volatilidade. "A volatilidade é bastante alta. Então, não há problema de contaminação do solo. Precisamos verificar se não houve vazamento do combustível do veículo, óleo hidráulico", destacou o técnico.

Por enquanto, a Cetesb vai lavrar um auto de inspeção e depois o caso será relatado. "Será avaliada a situação, na medida em que o trabalho é desenvolvido, e pode caber uma penalidade para a empresa. Mas, isso tudo será avaliado posteriormente, quando tivermos todas as informações em mãos", frisou Cardoso.

O técnico de segurança e meio ambiente da distribuidora do combustível, Rubens Pedroli, salientou que o motorista e a empresa que fazia o transporte são terceirizados. "A distribuidora possui uma parceria com uma empresa especializada no acidente rodoviário com produto perigoso. Estamos dando o suporte técnico ao terceiro, à Polícia Rodoviária e ao Corpo de Bombeiros para que seja removido o restante do combustível, da melhor forma possível, sem que cause maiores danos ao meio ambiente, já que a Cetesb concluiu que não houve contaminação do local", explicou.

Pedroli ainda pontuou que a distribuidora já trabalha há alguns anos com efetivo prevencionista e que tem todo o aparato técnico. "Há vários anos não temos nenhum acidente. Esse é o primeiro com um terceiro", disse o técnico de segurança.

O motorista, de 57 anos, foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa de Misericórdia de Prudente. Conforme o hospital, "ele passou por vários exames e está no quarto, estado de saúde é estável e não há previsão de alta".

(Fonte: G1 - 05/03/2016)

 
 
Voltar | Topo | Indicar a um amigo | | Imprimir página | Início
 

Home | Política de Privacidade | Mapa do Site | Anuncie no PP | Fale Conosco

2009 Produtos Perigosos. Todos os direitos reservados. Política de privacidade

Área restrita: E-mail: Senha: Lembrar senha
 
Nipotech